MY BRAZIL – Reality vs. my imagination

Atualizado: 10 de abr. de 2021


Mapa com duas fotos de um casal
My Brazil – Reality vs my imagination

*** VERSÃO EM PORTUGUÊS ABAIXO ***



Today my post is a very special one. 10 years ago today I moved to Brazil. On the 5th. September 2010, I stepped off a British Airways aeroplane in Rio de Janeiro and started my very own Brazilian adventure.


I have to be honest, before I moved to Brazil my knowledge of it was greatly based on my geography classes from when I was a teenager - (the Amazon Rainforest and the Indigenous populations), and on the film City of God. I had studied some South American politics at university but it was largely focused on Argentinian and Chilean history. The only real contact I had had with Brazilian people was with my flatmate in London, Claudia, my boyfriend, Antonio, and his two flatmates. The only real differences I noted between what they did and what I did in London was that they loved to celebrate with food, home-cooked food, and that socks and flip flops were a wardrobe staple when at home!


So when I embarked on my journey to Brazil I was going into the unknown. What would it be like? Would there be monkeys and parrots in the trees? Would people be wearing shorts and t-shirts the whole time because of the heat? And would coconut water be a daily staple? I know you are probably laughing, and it does sound ignorant of me to have thought that, but these stereotypes were based on small glimpses in a film or a report on the news. I often hear many stereotypical things about British people here in Brazil too, and it is perhaps only when you visit or live in a country that you start to see its real colours, or by talking to a native person.


I can tell you that I was a little disappointed that I wouldn´t be seeing monkeys in the trees of my local town square, and that unfortunately where my husband´s family lived wasn´t that close to the coast. Antonio had mentioned that he lived near one of the most beautiful coastline in Brazil, the North Coast of Sao Paulo, but his idea of what was ´near´, and my idea were very different. Near for him was 2 hours, while I was thinking 20 minutes. This leads me onto the idea of the size of Brazil, it´s sheer greatness! When my sister came and visited me two years ago, she had asked about visiting the Amazon, (I live in Sao Paulo state). I laughed at the idea, that in two weeks we could visit a part of the Amazon rainforest, together with the already planned stops of the Iguacu waterfalls and Rio de Janeiro. Her idea of the real size of Brazil was completely different to the reality. It wasn´t because she didn´t understand geography, it was because Brazil isn´t shown proportionately on the world map, so it is difficult to imagine how big it really is.


Another perception that many have in my country of Brazil is that carnival is universally loved and samba too. My first carnival in Brazil I was shocked to hear that many Brazilians don´t enjoy it, that actually many people avoid it and aren´t a fan. The image of parades similar to Rio de Janeiro´s (which is shown on the news in England) happening in my city was immediately erased when Antonio explained that there were no carnival celebrations in our city.


As you can see there is the idea of what a Brazilian is like, just as you might have some ideas of what a British, American, Japanese, Italian person is like. It is normal that we base our opinions on what we see on the news, read in our school books, or see in films. However, I am testament to the fact that we must also be ready to change our minds, to see the bigger picture. It is something that I learnt to do here in Brazil.


Brazil is so much more than carnival, samba, and the Amazon (although all these things are very distinctive parts of Brazil), it is a country full of different cultures, traditions, people from many diverse backgrounds and walks of life. It is a country of contrasts, a country of warmth and welcoming, and country enormous natural beauty. It is a young democracy that is developing and growing with a population that is ready to work hard to achieve your dreams.


The best of Brazil is the Brazilian, and I feel privileged to have worked and lived alongside you all these past 10 years, so thank you. Now I´m going to celebrate these 10 years in true Brazilian style, with a caipirinha!


See you soon, Rachel



 


Meu Brasil - Realidade vs minha imaginação


Hoje, meu post é muito especial, pois faz 10 anos que me mudei para o Brasil. No dia 5 de setembro de 2010, desci de um avião da British Airways no Rio de Janeiro e comecei minha própria aventura brasileira.


Tenho que ser honesta, antes de me mudar para o Brasil meu conhecimento sobre o país era muito baseado nas minhas aulas de geografia de quando eu era adolescente - (a Floresta Amazônica e as populações indígenas), e no filme Cidade de Deus. Eu havia estudado sobre a política sul-americana na universidade, mas isso tratava principalmente da história da Argentina e do Chile. Meu único contato real com os brasileiros havia sido com minha colega de apartamento em Londres, Claudia, meu namorado Antônio e seus dois colegas de apartamento. A única diferença real que notei entre o que eles fizeram e o que eu fiz em Londres foi que eles realmente gostavam de comemorar com comida, comida caseira, e que meias e chinelos eram um item básico do guarda-roupa quando estavam em casa!


Então, quando embarquei em minha jornada para o Brasil, estava indo para o desconhecido. Como seria? Haveriam macacos e papagaios nas árvores? As pessoas estariam usando shorts e camisetas o tempo todo por causa do calor? E a água de coco seria um alimento básico do dia a dia? Eu sei que você provavelmente está rindo, e soa como ignorância da minha parte ter pensado isso, mas esses estereótipos foram baseados em pequenos vislumbres de um filme ou uma reportagem no jornal. Costumo ouvir muitas coisas estereotipadas sobre os britânicos aqui no Brasil também, e talvez seja só quando você visita ou mora em um país que você começa a ver suas cores reais, ou conversando com um nativo.


Posso dizer que fiquei um pouco desapontada por não ver macacos nas árvores da praça da minha cidade e, infelizmente, onde morava a família do meu marido não era assim tão perto da costa. Antônio havia mencionado que morava perto de um dos mais belos litorais do Brasil, a Litoral Norte do São Paulo, mas sua ideia de próximo e a minha eram muito diferentes. Perto dele eram 2 horas, enquanto eu pensava 20 minutos. Isso me leva à ideia do tamanho do Brasil, é uma grandeza absurda! Quando minha irmã veio me visitar há dois anos, ela havia me perguntado sobre uma visita à Amazônia (moro em São Paulo). Eu ri da ideia, que em duas semanas pudéssemos visitar uma parte da floresta amazônica, junto com as paradas já planejadas das cachoeiras de Foz de Iguaçu e a cidade de Rio de Janeiro. Sua ideia do tamanho real do Brasil era completamente diferente da realidade. Não foi porque ela não entendia de geografia, foi porque o Brasil não apareceu proporcionalmente no mapa mundial, então é difícil imaginar o quão grande ele realmente é.


Outra percepção que muitos têm em meu país, sobre o Brasil, é de que o carnaval é universalmente amado e o samba também. Durante meu primeiro carnaval no Brasil fiquei chocada ao saber que muitos brasileiros não gostam, que na verdade muita gente evita e não é fã. A imagem de desfiles parecidos com os do Rio de Janeiro (que é veiculada no noticiário da Inglaterra) acontecendo na minha cidade foi imediatamente apagada quando o Antônio me explicou que não havia carnaval em nossa cidade.


Como você pode ver, existe a ideia de como um brasileiro é, assim como você pode ter algumas ideias de como é um britânico, americano, japonês, italiano. É normal basearmos nossas opiniões no que vemos nos noticiários, lemos nos livros escolares ou vemos nos filmes. No entanto, eu testemunho o fato de que também devemos estar prontos para mudar nossas mentes, para ver o quadro maior. É algo que aprendi a fazer aqui no Brasil.


O Brasil é muito mais do que carnaval, samba e a Amazônia (embora todas essas coisas sejam partes muito distintas do Brasil). É um país cheio de diferentes culturas, tradições, pessoas de diversas origens e estilos de vida. É um país de contrastes, um país caloroso e acolhedor, e um país de enorme beleza natural. É uma jovem democracia que se desenvolve e cresce com uma população disposta a trabalhar duro para realizar seus sonhos.


O melhor do Brasil é o brasileiro, e me sinto privilegiada por ter trabalhado e vivido ao lado de você todos esses 10 anos, então obrigada. Agora vou comemorar esses 10 anos no verdadeiro estilo brasileiro, com uma caipirinha!


See you soon, Rachel

195 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo